quinta-feira, 7 de março de 2013

Spleen Poetry,

Pagina oficial:https://www.facebook.com/spleenpoetry
Marco Brantner e Daniel Ramos são os Spleen Poetry, uma banda portuguesa de pop/soft rock. Marco é o vocalista, compositor e guitarra acústica. Nasceu em Dezembro de 1979 em Caminha, pequena vila situada a norte de Portugal.
Daniel Ramos nasceu em Agosto de 1985 em Vila Nova de Famalicão. Toca guitarra eléctrica e acústica, e assume com grande orgulho que a sua maior influência musical são os Pink Floyd.
Apesar de comporem musica dentro do estilo pop/rock gostam de ouvir música variada, mencionando Pink Floyd, Queen, U2, Dire Straits, Eagles, Simon & Garfunkel, Elvis, Beatles, The Doors, Blues em geral e uma longa lista de músicas da era dos anos 60 e 70.
Os fundadores da banda Spleen Poetry, Marco e Daniel, conheceram-se por primeira em 2005 numa escola privada de música em Vila Nova de Famalicão. Apercebendo-se que encaravam a música de uma mesma perspectiva, um veículo para se expressarem, e assumindo que esta era a sua grande paixão, decidiram dar asas a este projecto, ao qual se entregaram de corpo e alma.
Lutaram durante 3 anos para conseguirem formar uma banda de 5 elementos, porém as dificuldades para encontrar músicos, que se enquadrassem dentro do seu estilo e que estivessem dispostos a dedicar-se seriamente ao projecto, foram iminentes. Apesar das adversidades Marco e Daniel não desistiram e, em 2008, as canções compostas viram a luz no dia, quando Marco apresentou o projecto a Paulo Baixinho, músico e produtor de Caminha, e este decidiu partir para estúdio para trabalhar as mesmas e produzir o primeiro álbum da banda: What if…?
Os músicos que gravaram em estúdio com os Spleen Poetry, acabaram por integrar a banda nos espectáculos ao vivo. Sendo o alinhamento dos Spleen Poetry na época: Paulo Baixinho, Baixo e segundas vozes, Zé Paulo Ribeira, Piano/teclado e segundas vozes e Bruno Pereira, Bateria.
Marco e Daniel viajaram por todo o país para tentar promover o álbum nas rádios, sendo que foram muito bem recebidos e o projecto foi muito elogiado, nas rádios locais de diversos concelhos. Porém, não conseguiram ter acesso às grandes Rádios Nacionais e por conseguinte decidiram apostar na promoção on-line. Foi uma surpresa enorme quando constataram que, pessoas de vários países diferentes começaram a reagir positivamente às músicas do seu primeiro álbum e as visitas aos seus websites dispararam. Em resposta a esse feedback tão positivo a excitação por tocar ao vivo não parava de crescer e uma série de propostas e oportunidades começaram a surgir. No entanto, toda a sua alegria era escurecida pela indisponibilidade apresentada pelos músicos de estúdio em tocar ao vivo, visto que tinham projectos paralelos, e como consequência vários espectáculos foram rejeitados.
A frustração causada pela impossibilidade de progredir fez com que Daniel e Marco, decidissem tentar encontrar outros músicos. As nuvens pretas desapareceram em 2009 quando Gustavo Ribeiro, Piano/Teclado, Hélder Loureiro, Baixo, e Carlos Miguel, Bateria, se juntaram aos Spleen Poetry e tornaram possível uma série de espectáculos bem sucedidos.
Em 2010, a banda gravou um novo single intitulado “I won’t give up”. Este capturou a atenção de vários fãs do Reino Unido, factor que fez com que Marco decidisse mudar-se para a cidade de Edimburgo (Escócia) para tentar encontrar um novo rumo para os Spleen Poetry. Imediatamente se registou com Deuce Management, no Reino Unido, e a música “I won’t give up” foi um dos maiores “Hits” de sempre nas rádios, em que foi promovida.

No presente a banda esta a gravar dois novos temas intitulados "Glory and Fame" e "World of wolves", que serão promovidos em vários países em 2013.
Membros;Marco Brantner (Vocal, acoustic guitar)
Daniel Ramos (Guitars)
Gustavo Ribeiro (Keyboard)
João Arieira (Drums)
Abel Lages (Bass)

Sem comentários:

Publicar um comentário